Skip to main content

Quanto vale sua hora-Dr Gestão

Quanto vale sua horaDr Gestão

Muitas vezes você sabe fazer o serviço: Possui domínio pleno nos softwares, têm todo o conhecimento necessário para a execução dos trabalhos, possui tempo disponível para a realização, tem a autoconfiança que realizará um trabalho tão bom quanto os concorrentes do mercado.   Ai você pensa, “Mais preparado, impossível.”  e logo em seguida à este pensamento você percebe seu equívoco. Quanto você deveria cobrar pelos seus serviços?

Mesmo sabendo fazer um trabalho, quando não realizou ainda este de modo profissional, você não possui experiência de preços sobre quanto cobrar. Quanto que realmente vale o seu serviço? Quanto vale a sua hora? Esta pergunta possui duas respostas distintas para duas situações especificas. Produtos e serviços.

Os principais fatores que alteram meu preço hora são: Horas, ponto de equilíbrio e margem de lucro. Este ponto de equilíbrio significa o quanto você precisa trabalhar para pagar os custos do mês.  Na tem como você mensurar um preço de hora correto sem entender mais sobre o ponto de equilíbrio.

Ponto de equilíbrio diz respeito à quantidade peças e de faturamento que você precisa produzir, de modo que fique sem prejuízo nem lucro. O famoso ponto  zero – zero. A partir do ponto de equilíbrio você começa a ter seu lucro.

            Faça estas perguntas a si mesmo: Qual o valor do salário que você realmente quer ganhar? Quanto precisa ser seu pro-labore? É importante resaltar que nessa hora não deve ser misturado sua vida pessoal com a vida da empresa. Separe o valor que você precisa e o valor que você quer ganhar.

            Agora  se pergunte: Quantas horas por dia você realmente vai trabalhar? Quantos dias por semana? Qual o máximo de projetos que você consegue atender, mantendo a qualidade do seu serviço? Você precisará separar no cronograma da sua vida pessoal tempo para sua família, tempo para atividades físicas, passear com seu animal, escutar música, ir ao cinema e etc.

            Terceiro: Mensure, se possível, quantos clientes você vai atender por dia? Por semana? Por mês? É preciso que você saiba quantas horas você irá dispor para eles.

Por último, descubra a média do mercado, este eu considero o item mais importante, pois ele te mostra um objetivo, uma direção para aquilo que você valorar, Assim você sabe se a quantia que você quer ganhar de pro-labore está dentro ou fora da realidade do mercado. Portanto, saber a media de mercado é superimportante, pois serve como parâmetro para você, garantindo que você consiga prospectar e ter mais clientes.

Ou seja, nossa receita para o cálculo de quanto vale a sua hora ficou da seguinte maneira:

  • Quanto você quer ganhar de salário?
  • Quantas horas você quer trabalhar?
  • Quantos clientes serão atendidos por dia?
  • Qual a média do mercado para o que você fará?

Perceba que se você sonhar muito com as três primeiras perguntas, a quarta te volta a realidade. Mesmo que você estipule que quer trabalhar 15 minutos por dia, atendendo apenas um cliente e ganhando 10 mil de salário no final do mês, a média de mercado vai estar muito abaixo do seu valor e você não arrumará nenhum cliente caos prossiga com esta metodologia. Não se trata uma fórmula mágica que vai livra-lo do trabalho. Apenas é um método que irá valorizar mais seu trabalho.

Enfim, vamos para os cálculos. Para o exemplo vamos atribuir que nosso trabalhador se chama Marcelo. Ele quer trabalhar 8 horas por dia e o restante do tempo será dividido em descanso, família, saúde, diversão e etc.

Exemplificando

Suponha que Marcelo irá trabalhar 22 dias por mês, ou seja, no total ele estará com 176 horas mensais de trabalho.

Figura 1 – Cálculo de Horas

            Marcelo gasta muito com suas despesas e gosta de pensar grande, após essas 176 horas ele quer ganhar no final do mês 5 mil reais, valor este que bancará suas contas, alimentação, transporte, aluguel e etc. Assim, dividimos os 5 mil reais por horas totais e obtemos o preço hora para atingir este salário. Um valor aproximado de R$29,00 reais.Figura 1 – Cálculo de Horas

Figura 2 – Calculo Preço por hora

            Agora que começamos a pensar no ponto de equilíbrio. Vamos imaginar que o ponto de equilíbrio de Marcelo é R$1800,00. Dividindo este valor por suas horas mensais obtemos um valor de R$11,00 aproximadamente.  Somamos os 2 preços hora e seguimos para a próxima etapa.

Figura 3 – Cálculo Ponto de Equilíbrio

Agora, adicionaremos alguns valores para prevenir contratempos e garantir que Marcelo receba realmente os R$5000,00 reais. Basta multiplicar seu preço hora (R$40,00) pelo valor do imposto. Também aconselho adicionar 5% do valor para emergências. Adicionamos mais 20% como lucro, a famosa gordurinha, sendo que está é aconselhável depositar em uma poupança para render ativos.

Figura 4 – Valor Hora Final

            Com isto obtemos que o nosso Marcelo precisa cobrar 50 reais por hora. Agora para finalizar, Marcelo irá trabalhar em um projeto que demora 5 horas na execução, acrescido de 2 horas para reuniões e 10 ligações de 15 minutos cada. Totalizando 9 horas e 30 minutos dedicadas ao projeto. Multiplicando os valores obtemos R$475,00. Este é o preço que Marcelo deverá valorar para o seu projeto.

Caso você não adicione essa margem de lucro, você estará pagando para trabalhar e as emergências estarão atrasando suas contas. Rapidamente você estará falido.      É muito importante que você pense nessa faixa de lucro, mas sempre olhando para o mercado atual. No momento o mercado está em déficit, então 20% pode ser um lucro muito alto, mas existirão momentos que o mercado estará em alta ou até menos profissionais  e você então poderá cobrar mais pelo projeto. Seu lucro será maior com uma justificativa adequada. Saiba sempre o tempo que irá demorar em cada projeto, quantos clientes que irá atender e o valor que você precisa para pagar suas contas.

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva em Gestão da Indústria de Confecção
Sou natural da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tenho 47 anos, sou graduado em Administração de Empresas pelo Senai/Cetiqt e possuo pós-graduação em Logística Empresarial pela Funcefet. Depois de mais de 19 anos de atuação profissional, posso dizer que sou simplesmente apaixonado pelo mundo da indústria têxtil e de confecção do vestuário.