Skip to main content

Profissional ou Amador-Indústria do Vestuário-Dr Gestão

Ao longo destes últimos 18 anos atendendo as industrias do vestuário e moda, vi sempre 2 cenários muito distintos entre si. Já visitei desde empresas totalmente amadoras como também aquelas completamente profissionais, sendo que mesmo estas, ainda cometiam alguns erros na hora de separação entre vida pessoal e profissional. Profissional ou amador?

Algumas características são comuns na maior parte das empresas  amadoras, como por exemplo:

  • A empresa é uma continuidade da casa da pessoa;
  • Falta de divisão do financeiro pessoal e da empresa;
  • Animais presentes nos ambientes da empresa;
  • Falta de regras para horários de almoço;
  • Falta de rotina nos processos;
  • Definição de horários precária;
  • Participação de parentes e amigos nos processos da empresa;

A grande verdade é que muitas empresas apresentam um perfil mais amador e mesmo assim elas crescem e geram lucros para seus donos, ou seja, ter uma empresa na sua garagem não é nenhum problema.

Claro, você consegue crescer até certo ponto de modo amador, a partir deste ponto você precisa elevar seu nível de administração e melhorar seus processos. A medida que aumenta seu número de colaboradores vai precisar de um espaço físico maior, um manual de conduta, investimentos em propaganda e pesquisas de mercado entre outros.

A maioria dos empreendedores faz a empresa ser uma continuidade de sua residência, as vezes apenas no espaço que dividem, mas muitas outras vezes em todos os aspectos. Não ocorre uma separação das movimentações de verba entre o financeiro da empresa e o atribuído à sua vida pessoal.

E qual é o problema?

Mas, qual é o problema de manter essas duas vidas juntas? Em geral, todos os empreendedores que conheço e que fazem isso afirmam sempre que não há problema nenhum.

Mas não tem jeito, quando você quer realmente empreender e ir pra frente, tem que separar estes dois segmentos diferentes da sua vida.

Precisa definir um valor de um pró-labore para você ganhar mensalmente ou quinzenalmente. Deste modo você retira apenas a quantia que você determinou e o resto deixa no caixa da empresa para qualquer custo inesperado que surja. Sempre procure evitar que sua empresa se torne uma continuidade da sua vida pessoal.

O mesmo pode ser dito sobre os animais passeando pela empresa. Eu não tenho nada contra isto, mas não é um perfil profissional, não passa a imagem profissional que as empresas  querem na hora de  fazer parceria com você e os futuros funcionários procuram  na hora da contratação. Aquele profissional que quer empreender sabe a importância de separar as coisas.

Para o trabalho render melhor e seu dia ser mais produtivo, precisa estabelecer uma rotina, horários dos quais você estará produzindo e outros que você estará almoçando ou ainda atendendo seus parentes. Evite que seus parentes fiquem participando da sua empresa, você sabe o que é melhor para ela, um parente pode acabar cometendo um erro ou gerando um atraso que você será responsabilizado depois.

Qual o diferencial de uma empresa profissional?

Uma empresa profissional possui dinheiro de caixa para qualquer manutenção ou custo que possa atrapalhar/impedir o seu crescimento. Por este motivo que você não deve pegar verba da sua empresa sempre que surgir um imprevisto na sua vida profissional. Se você fosse um funcionário assalariado não teria como dispor deste recurso, finja que mesmo sendo o dono da empresa também não pode. Isso evitará sua falência.

Empresas profissionais tem um maior potencial de crescimento que empresas amadoras. O fato de ter horários, cronogramas, controle e todo um perfil mais profissional garante que elas cresçam mais. Facilita implantar um software, fazer uma mudança, um investimento em infraestrutura e etc.

Para você ter uma ideia, já vi empresas profissionais dentro de garagens que não misturavam as vidas pessoais das empresariais. Com o tempo você precisará de mais espaço físico, mas até lá nada o impede de tornar o ambiente que você trabalha mais profissional.

A vantagem de preparar sua empresa para torna-la mais profissional é o sucesso, simples assim. Você estará elevando ela a um novo nível e permitindo que ela compita em novos mercados, maiores e mais agressivos, mas que garantem maiores lucros e clientes. O bom empreendedor sabe separar uma vida da outra.

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva em Gestão da Indústria de Confecção
Sou natural da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tenho 47 anos, sou graduado em Administração de Empresas pelo Senai/Cetiqt e possuo pós-graduação em Logística Empresarial pela Funcefet. Depois de mais de 19 anos de atuação profissional, posso dizer que sou simplesmente apaixonado pelo mundo da indústria têxtil e de confecção do vestuário.

Últimos posts por Luiz Roberto Saraiva (exibir todos)