Skip to main content

Minha Produtividade não Vai-Dr Gestão

Estou há muitos anos trabalhando no setor de moda e confecção de roupas e nesse tempo todo que convivo neste mundo fui obrigado a me deparar com uma situação muito infeliz mais vezes do que gostaria. Nesses 18 anos de serviço nada me deixa mais triste do que um empreendedor vim falar comigo dizendo que não entende porque a produção dele não vai bem. Realmente fico muito triste, por diversos fatores, mas está na hora de agir para acabar com essa situação.

Os principais fatores que as pessoas me falam quando estão explicando o por que sua produção parou de avançar são:

  • Produção travada, congestionada – Sempre apresentando o mesmo valor mensal;
  • Perda de pedidos – Quando sua produção está em declínio, mês após mês vai diminuindo constantemente;
  • Entregas travadas – Quando suas entregas começam a apresentar atrasos pelos mais diversos motivos;

Cada uma dessas situações ocorrem em diversos negócios e são muito comuns de acontecer ao menos uma delas. Pude observar ao longo dessas quase 2 décadas neste ramo que estes problemas são como doenças que vão aos poucos destruindo a empresa até que estas vão à falência.

O que fazer para sair desta estagnação?

  • Liderança

        É essencial que haja uma forte e unanime liderança na sua fábrica, empresa ou facção. Muitos indivíduos fazem uma confusão bem grande nessa hora, pensam que para se ter uma liderança forte ou ainda para adquirir que sua equipe ou seus funcionários vejam eles como verdadeiros líderes, esta condição deve ser imposta sobre o grupo de modo que todos aceitem e quem não aceitar que vá procurar outra profissão.

Este conceito está errado, muito errado mesmo!! A maior verdade que existe sobre liderança é que ela deve ser conquistada, jamais adquirida a força por intermédio da imposição de suas vontades. Conquistando o titulo de liderança vai torna-lo um verdadeiro líder e terá ao seu dispor uma poderosa ferramenta de gestão: uma equipe participativa e apoiadora que vai vestir a camisa da empresa e lutar para conquistar os objetivos da mesma. Uma liderança impositiva normalmente gera funcionários que não ligam se sua corporação irá avançar ou regredir, só querem o salário no final do mês.

  • Maquinário

É importante você sempre observar seu maquinário, seja ele mecânico, semiautomático ou até mesmo automático. De regra sabe-se que o equipamento automático possui maior velocidade e contribui mais para a produtividade, tornando-se mais um diferencial para sua produção.

  • Treinamento

Já falei diversas vezes sobre este tema, dado sua enorme importância para a supremacia de uma organização. Muitas vezes ter um funcionário que domina habilmente muitas máquinas diferentes se torna uma ajuda imprescindível para sua empresa. Este funcionário vale ouro!! Existem tantas empresas que se situam em lugares mais remotos, dos quais sofrem de uma deficiência muito grande de mão de obra especializada. Um funcionário assim resolveria o problema fácil, ele vale por dois ou três funcionários convencionais.

O método para se obter um “super-funcionário” é trabalhar sua polivalência através da antiga escolinha, desenvolvida pelas empresas para treinar sua própria mão de obra. E esse método é muito efetivo. Você pode contratar alguém que nunca nem viu uma máquina de costura e treinar esta pessoa para trabalhar na área. Em quatro ou cinco meses este funcionário estará operando pelo menos uma máquina reta ou overloque.

Sim, esta escolinha é uma verdadeira “fábrica de monstros”!! Em menos de meio ano você criou um funcionário que vale por três.

  • Polivalencia

Saímos da época do especialista, atualmente ter um funcionário com este título, pelo menos no setor de confecção de moda e vestuário é perda de dinheiro. Ter um trabalhador na sua fábrica que só sabe utilizar reta ou overloque ou ainda só sabe vender te obriga a ter ao menos um funcionário para cada setor.

Para uma empresa grande isto é essencial, pois são muitos processos e deixar uma única pessoa controlando tudo é loucura. Deixe um único cara da Samsung cuidando do setor de vendas, de administração e ainda como desenvolvedor de novos produtos e ele “morrerá louco”.

Agora em empresas pequenas, é mais do que aceitável ter funcionário multi-função. Aliás, é até aconselhável, elimina custos extras que só atrasariam a ascensão da sua empresa.

Não tem porque manter funcionários que vivem no tempo do ista(overloquista, retista, etc), em três a quatro meses qualquer um pode aprender a operar em uma segunda máquina. Isso será muito interessante também na hora do balanceamento.

  • Espaço Fisico

As empresas geralmente não possuem um espaço físico muito elevado. Deste modo não é possível fazer uso das famosas ilhas de trabalho. Investir em espaço físico é interessante, pois estas ilhas geram resultados muito interessantes, assertivos e produtivos.

  • Custo Minuto

Você precisa saber quanto é o custo minuto da sua empresa para que depois você faça a multiplicação do tempo para montar esse produto e obtenha um custo de produção do mesmo. Saber o custo minuto também é interessante para sua produtividade, pois permitirá calcular a eficiência, eficácia, custo, entre outros.

  • Implantação da Célula – Premiação

Quanto antes você entender e compreender este atributo, antes você poderá implantar a célula de produção na sua facção. É uma técnica fundamental para qualquer empreendedor. Com esta célula você não terá acúmulos, cada célula se auto administrará, gerando um efeito extremamente positivo para sua produção.

Existem várias formas de premiação que se adéquam a diferentes momentos. Desde sortear algum produto, sair mais cedo, bônus financeiro, dia de folga e muitos outros.  Por experiência própria eu sei que normalmente é preferível bônus financeiro como premiação.

A premiação combinada com a célula de produção vai gerar resultados magníficos sem a menor dúvida. A situação da sua empresa vai se inverter, pois você não precisará pedir para que suas funcionarias trabalhem aos sábados ou até mais tarde, elas que vão se voluntariar para a tarefa. O ônus da prova se inverte e consequentemente o resultado é mais produtivo, afinal, ela estará trabalhando a mais por decisão dela e não por exigência do chefe.

Espero que com estes sete conceitos eu não receba mais aquela triste noticia ou pelo menos a frequência se reduza bastante. Um conteúdo essencial para você que quer empreender ou já está empreendendo, mas do jeito errado. Se você aplicar estas ideias na sua empresa, não há dúvidas que ela vai ser mais assertiva e sairá da estagnação atual.

 

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva em Gestão da Indústria de Confecção
Sou natural da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tenho 47 anos, sou graduado em Administração de Empresas pelo Senai/Cetiqt e possuo pós-graduação em Logística Empresarial pela Funcefet. Depois de mais de 19 anos de atuação profissional, posso dizer que sou simplesmente apaixonado pelo mundo da indústria têxtil e de confecção do vestuário.

Últimos posts por Luiz Roberto Saraiva (exibir todos)