Skip to main content

Gerente-Qual o Perfil Precisa Que Ter?-Dr Gestão

Muitas vezes temos tudo que precisamos para obter um resultado positivo, matéria-prima de qualidade, maquinário e mão de obra especializada, mas mesmo assim o rendimento não é tão satisfatório quanto gostaríamos. Este artigo será sobre o tema “Como gerir uma empresa de confecção” em que irei falar sobre “Qual o perfil de um bom gerente.”

Meu nome é Luiz Roberto Saraiva, sou conhecido como Dr. Gestão e neste artigo irei explicar sobre como gerir uma empresa de confecção e obter resultados maravilhosos.

A gestão de um profissional, qualquer que seja seu segmento(indústria, loja, facção, etc.), precisa ser programada de modo que este gestor acompanhe todos os processos da empresa. A utilização de planilhas ou softwares é essencial para este acompanhamento, que visa à identificação do que precisa ser corrigido.

Diversos profissionais que conheço – Amaury Maia, Tadeu Bastos, Joaquim Ribeiro, Sérgio Dias Moreira, Emanuel Leal de Souza entre outros – possuem bastante tempo atuando na área, mas isso por si só não garante sua experiência e excelência na gestão. Mas sim está antenado nas melhores formas de gestão no seguimento  da Indústria de Confecção e Moda. Inclusive já escrevi outros artigos relacionados à esse tema, em que comento a famosa expressão “Tempo de profissão não é sinônimo de experiência”.

Um gestor eficiente deve, além de outras características, ser provido de uma visão holística. Esta gestão implica em um conjunto único e aberto, de constante interação. Diferentemente do sistema departamentalizado, que rege a maioria das empresas, onde as atividades são executadas isoladamente, neste sistema holístico não existe um departamento para cada setor, e sim um único para todos.

É muito comum encontrar nas empresas gestores desantenados e pouco qualificados, que com o tempo acabam se fixando em uma única função, se tornando especialistas na mesma. Quando digo especialista, estou me referindo aos profissionais que “só sabem” fazer custo/planejar/controlar a produtividade, contudo, não há mais espaço no mercado para eles.

Por esse motivo que afirmo que o gestor de hoje deve estar por dentro de todo o processo, desde a entrada da matéria-prima até a entrega do produto na loja. Deste modo sempre se mantém informado sobre o que o público quer, tempo de fabricação do seu produto, qual o período de permanência na loja, seu e dos clientes, etc.

Em algumas empresas, o proprietário não delega funções, sendo o único gestor da empresa e por consequência ocorre uma centralização. Entretanto isto é maléfico para a empresa, pois esse individuo torna-se essencial, sendo que esta não sobrevive à sua ausência em caso de afastamento por qualquer motivo, sofrendo com inconvenientes como prazo, qualidade e etc. A divisão de tarefas é uma das maiores ferramentas de um gestor, pois possibilita uma maior autonomia da empresa, desenvolvendo profissionais capacitados e engajados com a corporação.

Então, digo para você, gestor ou empreendedor, tenha uma planilha de acompanhamento e desenvolva o hábito de estar presente em todos os processos. Assim você será capaz de mensurar sua produtividade, atrasos, realizar visitas às facções e oficinas para checar se está tudo certo dentre outras ações. Deste modo estará se prevenindo de eventuais surpresas que sempre nos dão dor de cabeça nas piores horas tais como datas festivas e feriados.

A grande fraqueza dos gestores é a produtividade e o PCP. Apenas com um bom planejamento esses déficits poderão ser corrigidos.  Logo um gestor organizado e que utiliza a ferramenta PCP irá tornar sua empresa produtiva e criará um bom relacionamento com os clientes. Ele não centralizará as funções, mas também não permanecerá alheio aos processos, buscando sempre estar presente para garantir a qualidade e prazos.  Nos 18 anos que estou envolvido na indústria da confecção do vestuário, observei diversos gestores e também os efeitos negativos desse sistema centralizado quando esse gestor fica doente ou sofre algum acidente e a empresa praticamente para.

Muito obrigado por acompanhar meu trabalho, em breve estarei disponibilizando novos conteúdos.

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva em Gestão da Indústria de Confecção
Sou natural da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tenho 47 anos, sou graduado em Administração de Empresas pelo Senai/Cetiqt e possuo pós-graduação em Logística Empresarial pela Funcefet. Depois de mais de 19 anos de atuação profissional, posso dizer que sou simplesmente apaixonado pelo mundo da indústria têxtil e de confecção do vestuário.

Deixe uma resposta