Skip to main content

ABVTEX – Custos- Dr Gestão

É preciso que se saiba que o fornecedor ou subcontratado são responsáveis pelos seus próprios custos. Via de regra os referidos custos envolvem: A contratação do Organismo de Certificação para que possa ser concebida a realização das Auditorias. E também os investimentos os custos de investimentos que poderão ser necessários para poder adequar-se do local para que seja feita o cumprimento dos requisitos da Certificação. Uma pequena observação que precisa ser dita aqui. Não é obrigatório de o fornecedor apoiar de forma financeira seus subcontratados no que diz respeito aos custos para a Certificação.

Logo após ser realizada a Auditoria, o Organismo de Certificação vai ter até 10 dias úteis para então elaborar o relatório final da tão sonhada Auditoria para poder disponibiliza-lo no portal da Certificação,www.abvtex.org/certicacao. Essas informações pode-se ser acessada pelo fornecedor e subcontratado com o seu loguin e senha que receberá logo após lá atrás a sua documentação ser aceita, ser aprovada.

No encerramento da Auditoria com o Organismo de Certificação, será elaborada uma reunião para o fechamento com os responsáveis da empresa, que serão relatados as não conformidades, claro caso ocorram.

Depois de passar pelo processo de Auditoria, a corporação vai receber o relatório sendo apontados os resultados.

A Certificação é a primeira informação do relatório. Indicando que a planta que foi auditada no fornecedor ou o subcontratado atenderam aos requisitos da Certificação, tendo conseguido a pontuação mínima em cada bloco e também a pontuação total necessária para que ser obtida a Certificação. Esse relatório poderá sinalizar algumas informações que possa melhorar, porém não altera em nada o status da Certificação.

Outro resultado que poderá ser sinalizado é a Pendência do plano de Ação Corretiva. São indicados que a planta auditada no fornecedor ou subcontratado possam possuir algumas não conformáveis simplesmente por não atender de forma plena a determinados requisitos da Certificação.

Ah vale aqui também salientar que o fornecedor ou subcontratado terão até 90 dias para que possa regularizar algumas coisas.

-Elaborar um plano com ações corretivas para cada não conformidade encontrada.

-Implantar o plano de ação  corretiva

-Passar por uma nova verificação do Organismo de Certificação para que seja constatada a correção da não conformidade (Auditoria de Acompanhamento de Plano  de Ação).

Sempre é obrigatório seja verificada e realizada pelo mesmo Organismo de Certificação que outrora realizou a Auditoria aonde foi constatada a não conformidade. Logo após essa verificação será elaborada um novo relatório que será emitido pelo então Organismo de Certificação.

E o ultimo resultado que pode acontecer é a Reprovação por Não Conformidade Crítica. Esse resultado vai nortear  que a referida planta auditada não obteve a Certificação, razão por ter sido encontrado  não conformidade criticas, que quer dizer de alta gravidade.

Quando isso acontece não existe plano de ação corretiva, pois o local deve aguardar seis meses até que uma nova auditoria possa ser programada.

São em suma consideradas na sua grande maioria como não conformidade critica todas ligadas sempre por causa do trabalho infantil, trabalho forçado ou até análogo ao escravo e também trabalho estrangeiro irregular.

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva em Gestão da Indústria de Confecção
Sou natural da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tenho 47 anos, sou graduado em Administração de Empresas pelo Senai/Cetiqt e possuo pós-graduação em Logística Empresarial pela Funcefet. Depois de mais de 19 anos de atuação profissional, posso dizer que sou simplesmente apaixonado pelo mundo da indústria têxtil e de confecção do vestuário.
Luiz Roberto Saraiva

Últimos posts por Luiz Roberto Saraiva (exibir todos)