Skip to main content

2018 Vamos Avançar e Estaremos Juntos-Dr Gestão

Desde 2012 vivemos uma crise econômica longa e desgastante aqui no Brasil. Acho que o que mais ampliou este cenário foram os outros eventos que se seguiram à ela, tais como a crise hídrica, crise elétrica, copa do mundo, olimpíadas e muitos outros. Realmente nos últimos 5 anos a população vivenciou uma vida de vacas magras.

Os economistas dizem que apesar de 2018 apresentar melhor desempenho que 2017, ainda será um ano frio para o mundo empresarial e financeiro, um ambiente pouco propício ao empreendedorismo, mas será mesmo isso?

Independente das previsões dos especialistas sobre a economia brasileira temos um momento extremamente oportuno em mãos. Estamos às portas de sair completamente da crise e assim alavancar nossos negócios, mas não devemos aguardar até que este período chegue.

Convenhamos, não há como saber qual é o caminho certo, mas sem dúvida não é ficar parado esperando o momento ideal para agir. Depende apenas de você tornar seu sonho realidade. Você conseguirá e o ano de 2018 será o prelúdio desta realização.

Geração de valor

O dono da Geração de Valor, Flavio Augusto da Silva, é um grande empreendedor. Um dos maiores empreendedores que existem no Brasil atualmente e sem dúvida ele é um dos maiores empreendedores brasileiros que já existiu neste planeta.

Uma de suas máximas do empreendedorismo tem uma lógica contrária ao pensamento comum. Ele diz que o momento de você crescer e se destacar não é na época de bonança e de vacas gordas, nesta época todas as empresas estão ganhando muito e as maiores estão sempre na liderança, imbatíveis e sem dúvida inalcançáveis aos pequenos empreendedores. A simples existência das grandes marcas em períodos de riqueza gera lucro para elas.

Agora, na época de crise que é a hora do vamos ver, é a hora que os empreendedores competem pelo podium. As grandes empresas têm gastos demasiado altos e isso atrapalha seu crescimento e estabilidade, são obrigadas a demitir muitos funcionários para sobreviver. A estratégia para de ser o  domínio do mercado, e passa a ser apenas sobrevivência.

Independente disso, na crise empresas falem, grandes e pequenas. Também nesta época que os pequenos empreendedores têm uma chance de se destacar no mercado. Podem vender seu produto abaixo do preço das grandes marcas e deste modo conquistar o público com suas mercadorias.

É a hora ideal para preparar o terreno para sua ascensão.

Taxa de sobrevivência das empresas

Grande parte das empresas que surgem tem uma vida útil de menos de 5 anos antes de declararem falência. Estes dados apresentam uma grande variação entre os países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

Os estudos sobre as empresas jovens indicam que grande parte destas empresas não sobrevivem aos primeiros 5 anos, mas não por conta da economia e sim por causa da gestão. Independente do ambiente externo, o que faz uma empresa crescer ou desaparecer é a capacidade de seus líderes e funcionários. Aqueles que tomam decisões que tem o futuro da empresa nas mãos.

Com uma gestão assertiva, você entra corretamente no mercado, trilhando o melhor caminho, escolhendo os melhores produtos e se apresentando corretamente para seu público alvo. Um bom gestor é aquele que sabe a hora correta de montar a loja, terceirizar e colocar a etiqueta própria.

Esses dados referentes à taxa de sobrevivência de uma empresa foram retirados das pesquisas do SEBRAE. Nestes dados é possível identificar que as empresas em geral se mantêm nos 2 primeiros anos e os 3 posteriores tendem a falir com maior facilidade. A partir do terceiro ano de funcionamento o lado não profissional da empresa começa a atrapalhar seu funcionamento. Algo mais comum nas empresas familiares.

Uma ação que ajuda muito a evitar esse fim precoce é a gestão, dividir as tarefas corretamente, garantir que todos falam a mesma linguagem e um setor da empresa entender o outro. É necessário também que não se misture a vida profissional da sociopessoal, você tem uma única vida, mas a partir do momento que você cria uma empresa, ela tem que sobreviver e você também, ou seja, duas vidas distintas.

Como sobreviver?

Invista em gestão!! Nesses quase 19 anos no mundo da moda e vestuário eu já vi diversas vezes empresas bem preparadas e com uma excelente infraestrutura caírem no esquecimento enquanto que outras empresas que não tinham nada mais que uma mesa na garagem cresceram e dominaram o mercado. A diferença entre elas? Gestão!

Como fazer isso? Não é necessário contratar um super gestor que cobre muito mais do que sua empresa pode pagar, basta você investir em si mesmo, empreendedor. Leia livros sobre gestão, procure cursos, converse com outros gestores de sucesso, observe e fundamentalmente aprenda, depois utilize o que aprendeu com sabedoria e humildade. O principal é correr atrás do conhecimento.

Não cometa os mesmos erros neste ano de 2018, faça dele o ano diferente, o ano que irá tirar seus sonhos do papel. Alcance a assertividade em todas as áreas da sua vida e saia na frente de todo mundo. Conquiste o cliente e se sobressaia.

Cuidado com sua gestão, ela é o calcanhar de Aquiles dos pequenos e o segredo do sucesso dos grandes. Uma ferramenta que muitos veem como “útil para deixar organizado” se mostra uma arma poderosa para fazer da sua empresa de garagem uma verdadeira multinacional. Não se esqueça que os grandes generais eram antes de mais nada os melhores estrategistas e melhores gestores de suas forças.

Convido a todos a montar sua empresa e se arriscar, pois antes de tudo, o verdadeiro empreendedor está sempre disposto a correr riscos.

 

Luiz Roberto Saraiva

Luiz Roberto Saraiva em Gestão da Indústria de Confecção
Sou natural da Tijuca, no Rio de Janeiro. Tenho 47 anos, sou graduado em Administração de Empresas pelo Senai/Cetiqt e possuo pós-graduação em Logística Empresarial pela Funcefet. Depois de mais de 19 anos de atuação profissional, posso dizer que sou simplesmente apaixonado pelo mundo da indústria têxtil e de confecção do vestuário.